autora do blog

autora  do blog
Utilidade publica

Sobre o blog

FALANDO UM POUCO DE TUDO.
DOS SONHOS, A REALIDADES, COM GRAÇA.
+ ATUALIDADES
MODA.
SAÚDE
CURIOSIDADES
NOTICIAS ATUAIS
UTILIDADE PULICA

sexta-feira, 22 de abril de 2016

EUA tem maior a mortalidade de golfinhos já registada no Atlântico


Já morreram ao longo da costa do oceano Atlântico 753 golfinhos nariz-de-garrafa. O morbilivírus, similar ao sarampo, é a causa destas mortes.
O aparecimento de animais mortos começou em julho e se espalhou pela costa de Nova York à Flórida, acumulando mais de 10 vezes o número normal desses golfinhos encontrados mortos num ano inteiro.
O número recorde foi registado em apenas metade do tempo do evento de 1987-1988 que matou mais de 740 animais, aumentando a preocupação de que esta mortalidade possa ser ainda maior do que o observado, informou a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA).
"As redes de resgate estão trabalhando muito para dar conta deste número assombroso", disse Teri Rowles, da NOAA.
Também há alguns indicativos precoces de que o surto de morbilivírus possa estar se espalhando, pois algumas baleias jubarte e cachalotes-pigmeus tiveram exames positivo.
No entanto, os cientistas não conseguiram confirmar que o morbilivírus seja a causa da morte, pois os animais se encontravam em estado de decomposição avançado, impedindo a realização de exames.
"Agora não há nada que possa ser feito para evitar a infecção por disseminação ou prevenir que os animais que forem infectados tenham doenças clínicas severas", disse Rowles.
Ela também afirmou que não é claro qual a proporção da população de golfinhos nariz-de-garrafa afetada ou o que causa este surto incomumente sério.
"Ainda há muitas perguntas sem respostas", declarou aos jornalistas.
Os seres humanos não correm risco de pegar o morbilivírus, mas são susceptíveis a bactérias e a outros agentes patogénicos encontrados nas carcaças. Por isso, são aconselhados a procurar especialistas se virem algum golfinho na costa.