autora do blog

autora  do blog
Utilidade publica

Sobre o blog

FALANDO UM POUCO DE TUDO.
DOS SONHOS, A REALIDADES, COM GRAÇA.
+ ATUALIDADES
MODA.
SAÚDE
CURIOSIDADES
NOTICIAS ATUAIS
UTILIDADE PULICA

sexta-feira, 4 de março de 2016

Como ajudar um membro da família a lidar com depressão e ansiedade pós-cirúrgica

A depressão e ansiedade pós-cirúrgica(D.A.P.C) é uma reação emocional comum em pacientes após procedimentos cirúrgicos graves. É uma doença mental grave, uma vez que pode ocorrer imediatamente após uma cirurgia ou não se manifestar até meses mais tarde. Os sintomas variam de disforia leve à depressão severa.  ela pode ser causada por uma série de efeitos cirúrgicos, incluindo após os efeitos da anestesia (os quais podem afetar as respostas emocionais e ansiedade), medicamentos e a necessidade de ficar na cama após a cirurgia. As pessoas próximas ao paciente também podem ter um efeito significativo sobre a recuperação dele e devem ter o cuidado com a sua influência.


  1. Demonstre sua empatia com os sentimentos de depressão e ansiedade do paciente. Ele pode sentir-se sozinho e com medo, independentemente do número de pessoas disponíveis para ajudá-lo, por isso é importante garantir ao paciente que você estará presente para auxiliá-lo.
  2. Entenda que as pessoas que sofrem com a D.A.P.C questionam principalmente eles mesmos, não os outros em seus relacionamentos. Algumas podem afastar seus parceiros devido a novas sensações assustadoras de intimidade, e isso não deve ser interpretado como rejeição. Dê espaço para a pessoa, mas continue a apoiá-la.

  3. Incentive a pessoa a se submeter à terapia cognitivo-comportamental (T.C.C) para combater sua depressão ou ansiedade.  foi demonstrado que a T.C.C é mais eficaz e duradoura do que o cuidado habitual e o apoio ao controle do estresse.
  4. Encoraje a pessoa a realizar todo o trabalho que o tratamento e os planos de recuperação exigem. Quanto mais esforço um paciente colocar em métodos terapêuticos, mais eficazes eles serão, portanto isso depende da boa vontade dele em dar o seu melhor. Permaneça solidário ​​ao incentivar a pessoa a se esforçar para melhorar.
  5. Esteja preparado para novas perspectivas e traços de personalidade, como resultado da depressão e ansiedade. Muitas vezes os pacientes podem ficar significativamente alterados quanto a sua personalidade devido à depressão e ansiedade pós-cirúrgica, seja para melhor ou para pior. Além disso, esteja preparado para aceitar a mudança de perspectiva da pessoa e continue a amar e cuidar dela incondicionalmente.