autora do blog

autora  do blog
Utilidade publica

Sobre o blog

FALANDO UM POUCO DE TUDO.
DOS SONHOS, A REALIDADES, COM GRAÇA.
+ ATUALIDADES
MODA.
SAÚDE
CURIOSIDADES
NOTICIAS ATUAIS
UTILIDADE PULICA

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Cuidados antes de fazer uma cirurgia estética

A cirurgia estética é uma especialidade médica que, como denuncia as associações da categoria, sofre constantes intrusões, ou seja, médicos sem a especialidade em cirurgia plástica que operam seus pacientes sem o conhecimento necessário. Os casos são mais frequentes do que se imagina e podem significar graves consequências para a saúde dos pacientes.
Se você planeja submeter-se a uma intervenção desse tipo em algum momento da sua vida, é fundamental estar atento às orientações da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) como forma de evitar cair em mãos de “aventureiros”.
Fundamental: a escolha do especialista
Uma formação profissional adequada é capaz de diminuir (e muito) o risco durante a cirurgia e de problemas de saúde futuros. Por isso, a SBCP reafirma a necessidade de escolher com cirurgião plástico que aprovou o exame final da especialidade de cirurgia plástica. Ainda que a residência em cirurgia plástica não seja obrigatória por lei, somente os especialistas em cirurgia plástica têm 11 anos de formação.
Você pode consultar quais são cirurgiões plásticos formados pela SBCP no site da instituição. A pesquisa é feita por nome do profissional e pode ser filtrada por Estado. Além de verificar a formação do profissional escolhido, você deve estar atento ao ambiente em que será realizada a intervenção.
Se você for a uma clínica, assegure-se de que a mesma esteja autorizada pela Vigilância Sanitária e não tenha nenhum problema com os conselhos regulatórios. Isso garante que o centro cumpra todas as normativas de segurança e higiene necessárias para realizar as intervenções.
Visite o local para ver de perto os aparelhos disponíveis e tratar pessoalmente com os profissionais da clínica. Esteja atento também às condições de higiene e certifique-se de que todo o material para uso individual seja descartável (agulhas, seringas, etc.). Além disso, todo o material para uso coletivo deve ser devidamente esterilizado, tais como aventais, roupões e toalhas.
Lembre-se de que apenas as pequenas intervenções podem ser feitas em clínicas. Todas as cirurgias de médio e grande portes devem ser realizadas em ambiente hospitalar, para permitir uma resposta rápida e adequada em casos de complicações. Isso confere segurança não só ao paciente, mas também ao médico.
Da preparação à cirurgia
Quando você comprove que tanto profissional como clínica estão perfeitamente acreditados para realizar a cirurgia, deve centrar sua atenção na preparação para a cirurgia. Um cirurgião qualificado deve preparar um histórico médico completoe realizar uma avaliação personalizada antes de indicar um tratamento. O médico deve conhecer os antecedentes pessoais e familiares do paciente, alergias, cirurgias prévias, uso de medicamentos, etc.
O paciente tem direito - e o médico tem a obrigação de atuar assim - de receber atendimento totalmente personalizado, sendo informado oralmente e por escrito de todos os detalhes do diagnóstico e da intervenção a realizar-se. O médico deve informar sobre os logros possíveis, sem prometer resultados e sem criar expectativas irrealistas. Além disso, deve dedicar especial cuidado para hora de explicar os efeitos secundários e o processo pós-operatório.
Antes de assinar o consentimento para a cirurgia, o paciente deve ler o documento com atenção. Se for verificada algum tipo de discordância ou em caso de dúvidas, isso deve ser esclarecido antes do procedimento. Sempre que possível, opte por uma segunda opinião.
A SBCP orienta ao paciente estar atento aos preços. Um custo muito abaixo da média praticada na sua região pode ser indício de deficiência técnica ou estrutural
Com esses cuidados, você contribui para o sucesso da sua operação. Faça a sua parte, escolha com consciência e responsabilidade. Com a saúde não se brinca.