autora do blog

autora  do blog
Utilidade publica

Sobre o blog

FALANDO UM POUCO DE TUDO.
DOS SONHOS, A REALIDADES, COM GRAÇA.
+ ATUALIDADES
MODA.
SAÚDE
CURIOSIDADES
NOTICIAS ATUAIS
UTILIDADE PULICA

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Tudo o que você precisa saber sobre plástica nos seios


Cirurgia plástica envolve muitas decisões, a primeira e mais importante é selecionar um cirurgião plástico de confiança. Você não vai querer qualquer um mexendo no seu corpo. Isso é fundamental porque muitos erros médicos podem ser difíceis ou impossíveis de reverter, e você terá que carregar para o resto da vida a recordação de uma escolha mal feita.
Como escolher o cirurgião
O requisito mais óbvios é que o cirurgião deve ser um profissional habilitado. Pode parecer excesso de zelo, mas conferir seu registro não custa nada. Todos os médicos devem ter o seu CRM (número do Conselho Regional de Medicina) que, no Brasil, é segmentado por estado. Portanto, ao ter o número do CRM do médico em mãos, você pode simplesmente ligar para o Conselho local e solicitar informações do profissional como tempo de profissão, especializações, se está registrado como cirurgião plástico, etc.
No seu próprio círculo social, peça referências de cirurgiões plásticos. É preferível ouvir pessoas que tenham se submetido a uma cirurgia cosmética, se for aumento de seios, tanto melhor. Se você tiver um amigo da área da medicina, pergunte se ele conhece algum dos médicos indicados a você. Investigue-o até o ponto que achar necessário.
Ao consultá-lo você deve sentir-se à vontade para fazer perguntas sobre o procedimento e receber respostas que te satisfaçam. Se preferir leve as perguntas anotadas, para não se esquecer de nada. Se você não sentir segurança na conversa do profissional, consulte-se com outro para comparar as respostas das mesmas perguntas. Fique atenta a qualquer médico que pareça estar se evadindo das perguntas. Se você receber uma resposta como “não se preocupe com essas coisas, eu cuido disso” ou “você por acaso tem diploma de médica?” sugiro que você automaticamente exclua essa figura da sua lista. É seu direito saber de todos os detalhes que achar importantes.
Ao conversar com ele você pode fazer perguntas como: “Esse procedimento é comum? Com que freqüência você o faz?
Outro aspecto importante, além da experiência, é verificar se ele costuma se atualizar, pois você não vai querer que um cirurgião plástico que utilize procedimentos antiquados mexa em seu corpo. A ciência está sempre em constante evolução e o “boom” das cirurgias plásticas faz que essa área da medicina avance de modo particularmente rápido. Portanto você pode tentar encaixar perguntas sobre quando foi o último congresso sobre cirurgias cosméticas do qual ele participou; tentar descobrir se ele lê publicações científicas como a revista Plastic and Reconstructive Surgery; se ele já publicou algum estudo sobre cirurgia cosmética ou se leciona na área. Afirmações positivas nestes quesitos são, geralmente, bom sinal.
Se ele tem boas referências, experiência e é um cirurgião que busca estar em dia com os avanços de sua profissão você possivelmente estará em boas mãos. Mas seja qual for o profissional que você escolher é fundamental que você sinta-se bem com essa escolha. Portanto, consulte a sua própria sensibilidade.