autora do blog

autora  do blog
Utilidade publica

Sobre o blog

FALANDO UM POUCO DE TUDO.
DOS SONHOS, A REALIDADES, COM GRAÇA.
+ ATUALIDADES
MODA.
SAÚDE
CURIOSIDADES
NOTICIAS ATUAIS
UTILIDADE PULICA

segunda-feira, 21 de março de 2016

Chá da folha de siriguela pode reduzir os sintomas da dengue

De nome científico spondiaspurpurea, a siriguela, também conhecida como ciroela, cajá vermelho e ameixa da espalha, é uma planta pertencente à família das anacardiáceas e tem origem na América Central e na América do Sul, sendo facilmente encontrada em São Paulo e no Nordeste do Brasil.
A planta é considerada de porte médio atingindo em torno de sete metros de altura, com ramos que crescem rentes ao solo e folhas compostas. Seu fruto tem sabor bastante adocicado e coloração entre amarelo e vermelho quando maduro.

Benefícios e propriedades da siriguela

Diurética e energizante, a planta siriguela atua no alívio de espasmos, no tratamento de queimaduras, limpeza de feridas, inflamações, fases, febre, diarreia entre outros sintomas.
Por ser rica em vitaminas A, B e C, assim como altos teores de cálcio, ferro e fósforo, a planta ajuda ainda no tratamento da anemia e ajuda a fortalecer a imunidade do corpo. Rica em antioxidantes, atua ainda no combate a ação dos radicais livres e no combate ao câncer.
A planta também é rica em fibras, que ajudam a melhorar o funcionamento intestinal e reduzir as taxas de colesterol. Essas propriedades e benefícios são encontrados tanto nas folhas quanto no fruto, que pode ser consumido em sua versão natural, como suco e doces.
Chá da folha de siriguela pode reduzir os sintomas da dengue
O chá feito com as folhas ajuda ainda a reduzir os sintomas da dengue, auxiliando durante o processo de tratamento da doença. Essa receita deve ser combinada ao suco de uva de forma a amenizar os efeitos sintomáticos da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, sendo aprovado por aqueles que experimentaram.
Uma das pacientes que experimentaram a receita para tal finalidade foi a professora Dejanira Franceschi de Angelis, que é docente no Departamento de Bioquímica e Microbiologia do Instituto de Biociências da Univesrsidade do Estado de São Paulo (Unesp), em Rio Claro, quando contraiu a doença.
Segundo ela, ao tomar a mistura, a mesma sentiu uma melhora nas dores corporais e mal-estar, sintomas típicos da dengue. Ela, entretanto, é bastante categórica ao afirmar: não existe comprovação científica quanto aos efeitos do chá no tratamento da dengue, e cada pessoa reage de uma forma, podendo ou não ter efeitos positivos com o consumo.