autora do blog

autora  do blog
Utilidade publica

Sobre o blog

FALANDO UM POUCO DE TUDO.
DOS SONHOS, A REALIDADES, COM GRAÇA.
+ ATUALIDADES
MODA.
SAÚDE
CURIOSIDADES
NOTICIAS ATUAIS
UTILIDADE PULICA

segunda-feira, 21 de março de 2016

Tecnologia e ciência

O negócio por trás dos memes: como cão dentuço virou o ganha-pão da dona


Quando Courtney Dasher adotou um cachorro de aparência "engraçada", ela não tinha a menor ideia de que o bichinho de estimação se transformaria em uma lucrativa estrela da internet. Tuna, um chiweenie (mix das raças chihuahua e basset) de cinco anos, tinha sido abandonado no acostamento de uma estrada em San Diego, no Estado americano da Califórnia.


O cão Tuna virou uma sensação da internetBBC
Quando Courtney Dasher adotou um cachorro de aparência "engraçada", ela não tinha a menor ideia de que o bichinho de estimação se transformaria em uma lucrativa estrela da internet. Tuna, um chiweenie (mix das raças chihuahua e basset) de cinco anos, tinha sido abandonado no acostamento de uma estrada em San Diego, no Estado americano da Califórnia.
Dentuço ao ponto de os dentes aparecerem do lado de fora da boca, Tuna tem jeito de personagem de desenho animado – e Dasher logo tratou de compará-lo ao milionário Senhor Burns, de Os Simpsons. Em novembro de 2011, ela começou a compartilhar fotos do animal em sua conta no Instagram. Um ano mais tarde, o cachorro viralizou na internet, e as vidas dos dois mudaram completamente.
Desafio
"Eu nunca tive a intenção de acumular seguidores, mas comecei a notar que as pessoas estavam comentando que Tuna estava lhes fazendo rir e trazendo alegria", diz Dasher, de 34 anos.
O Instagram, sem que a americana soubesse, tinha usado três fotos de Tuna em sua página principal. Em uma questão de horas, usuários ao redor do mundo tinham compartilhado as imagens e criado memes do tipo "É assim que me sinto sem maquiagem".
Mas a transformação de Tuna em meme trouxe também uma inesperada bonança financeira para Dasher, graças ao interesse que despertou em algumas empresas. Há um ano e meio, Dasher até abandonou a carreira de decoradora de interiores para se concentrar exclusivamente na carreira do cão. Um livro com fotos e a história de Tuna virou um best-seller e o cachorro faz turnês por livrarias ao redor dos EUA e do mundo – viajando em seu próprio assento nos aviões
Fãs podem comprar uma série de produtos com a imagem do chiweenie, de camisetas a canecas no website oficial. Mas se o sucesso do cachorro não foi planejado, ao redor do globo empresas de marketing de todos os tamanhos trabalham duro para tentar fabricar o próximo meme.
Mas como fazer algo viralizar? Quão difícil é criar um meme de sucesso?
No ano passado, a empresa de mídia digital sueca North Kingdom foi procurada pela Beats Electronics (fabricante dos fones de ouvido) para criar um meme promovendo o lançamento do filmeStraight Outta Compton - A História do N.W.A.
O filme é uma biografia da banda de hip-hop americana NWA, fundada pelo produtor musical Dr. Dre (que também produz o filme). Para divulgá-lo, a North Kingdom desenvolveu o conceito "Straight Out Somehere" (algo como "Saído diretamente de qualquer lugar", em tradução livre): em um site, usuários podiam criar o logo do filme inserindo o nome de qualquer localidade, para depois compartilhar nas mídias sociais.
Ou seja: no lugar da palavra Compton – nome do subúrbio pobre de Los Angeles onde surgiu o grupo de hip-hop –, surgiram versões com Cidade do Cabo (África do Sul), São Paulo e mesmo pequenos municípios do País de Gales. Os usuários também podiam escolher uma foto de fundo.
Lançada em agosto do ano passado, a promoção foi acessada, em apenas oito dias, por seis milhões de usuários e foram publicados mais de 400 mil tuítes mencionando a hashtag #StraightOutta.
"Há um ditado que define a sorte como o resultado do encontro entre preparação e oportunidade. Nossa campanha mostrou que empatia leva ao engajamento, mas nunca há garantia de sucesso. É preciso ser corajoso e correr riscos", diz Daniel Ilic, diretor-executivo de criação da North Kingdom.
Uma pessoa que fica sempre atenta ao desempenho de memes criados para e por empresas é Jae Hong Kil, chefe-executivo do fundo de investimentos Sentiment Alpha Capital Management, com base em Nova York. O fundo usa programas de computador para vasculhar mídias sociais e ver quais empresas e produtos estão captando sentimentos positivos e negativos nas redes - e em que intensidade.