autora do blog

autora  do blog
Utilidade publica

Sobre o blog

FALANDO UM POUCO DE TUDO.
DOS SONHOS, A REALIDADES, COM GRAÇA.
+ ATUALIDADES
MODA.
SAÚDE
CURIOSIDADES
NOTICIAS ATUAIS
UTILIDADE PULICA

domingo, 22 de maio de 2016

A DROGA E UMA DROGA MESMO


Ouso de drogas pelo ser humano é bem antigo, e inclusive, muitas civilizações recorriam a substâncias psicoativas, encontradas em certas plantas, para serem utilizadas em rituais religiosos. Além disso, algumas drogas, como a maconha, são utilizadas para o tratamento de doenças.

 No entanto, os mesmos produtos, quando ministrados em contextos, quantidades e períodos diferentes, podem provocar efeitos também diferentes.
Muitas vezes relacionamos esse termo a substâncias cujo uso é proibido, mas esse fato não é regra. Remédios, por exemplo, seu uso indevido ou excessivo pode provocar efeitos que vão além do tratamento de males e doenças. 
Ao longo dos últimos anos o Brasil sofreu um grande aumento do consumo de drogas. Infelizmente não houve uma mudança correspondente no vigor das políticas públicas que pudesse minimamente atenuar o impacto desse fenômeno na saúde pública. 
De acordo com a ABEAD(Associação Brasileira de Estudos sobre Alcoolismo e Drogas) existem no Brasil 15 milhões de dependentes químicos.
Um dado impressionante do Ministério da Saúde é que existem hoje no Brasil, 30 milhões de fumantes, sendo que 30 mil têm menos de 10 anos. São crianças consideradas fumantes passivos, que convivem com familiares e frequentam ambientes de usuários. 

O que é droga?
O termos droga teve origem na palavra holandesa “droog”, que significava folha seca, isto porque quase todos os medicamentos eram feitos à base de vegetais.
Atualmente a medicina define droga como sendo qualquer substância que seja capaz de modificar a função dos organismos vivos, resultando em mudanças fisiológicas ou de comportamento.

O que leva uma pessoa ser dependente?
Os fatores mais importantes são a história familiar, o uso por parte dos pais, meio ambiente (grupo de iguais) e fragilidade diante de circunstâncias como: estresse, conflitos familiares, desemprego, doença e outras.
Podemos também considerar motivos que levam um indivíduo a utilizar drogas a curiosidade, vontade, desejo de fuga,  coragem (para tomar uma atitude que sem o uso de tais substâncias não tomaria),hábito, dependência (comum), rituais, busca por sensações de prazer, tornar (-se) calmo, servir de estimulantes, facilidades de acesso e obtenção e outros.
Apesar da grande quantidade de informações a respeito do perigo do uso do fumo do álcool e das drogas, nenhuma pessoa fica imune à influência social e ao fácil acesso.
Também podemos ser levados a usar drogas diante de:
Fracasso ou dificuldades na escola;
Baixo nível de auto-estima
Personalidade agressiva ou impulsiva
Miséria
Histórico de abuso físico e sexual
Distúrbios psiquiátricos, especialmente depressão, bulimia e distúrbios de atenção.