autora do blog

autora  do blog
Utilidade publica

Sobre o blog

FALANDO UM POUCO DE TUDO.
DOS SONHOS, A REALIDADES, COM GRAÇA.
+ ATUALIDADES
MODA.
SAÚDE
CURIOSIDADES
NOTICIAS ATUAIS
UTILIDADE PULICA

domingo, 22 de maio de 2016

A morte pela vida


Dissertar sobre a perda de uma vida é um assunto que não gostamos muito de falar e nem de pensar.
Tem a questão que é relacionada à nossa vida. Muitas pessoas quando tem noção exata de sua existência e prazer por ela, se prendem a esse desejo de eternizar e dificilmente admitem ou aceitam a situação da morte.


Também tem a perda de alguém que convivemos muito tempo, e nesse tempo foi se construindo uma relação de amor bastante intensa. Com isso, essa perda é como se estivesse sendo arrancado parte de nós, e na maioria das vezes temos dificuldades de entender porque isso acontece.
Muitas pessoas quando perdem alguém que ama, também perdem o sentido da vida, se deixam levar pela saudade, com isso vem à tristeza e sofrimento, chegando ao ponto de não quererem mais continuar vivendo.
Existem muitos casos em que a pessoa fica totalmente desolada, ou porque não são consoladas ou não aceitam consolo e acabam tomando atitudes desesperadoras e perdem a razão de viver.
Só não questionamos quando ainda somos crianças ou ainda jovens, não lidamos e não entendemos esse sentimento e na velhice quando a mente abre mão de pretensões e aceita previsões.
Para tentarmos aceitar esse momento e amenizar o sofrimento precisamos procurar refletir sobre esse momento.
As religiões podem nos ajudar bem com essa situação, independente de cada uma ter suas explicações, o mais importante é que nos dão um consolo e uma explicação plausível para esse momento de finitude.
E com certeza a maioria converge para uma definição: - para tudo há seu tempo. Há tempo para nascer e tempo para morrer. A vida e a morte não são contrárias, são irmãs e parceiras na manutenção de um ciclo.
Os espiritualistas entendem como sendo o único recurso para recomeçarmos uma nova “vida espiritual”.
Os materialistas entendem que, “a morte é um processo biológico natural e necessário”.
É condição indispensável à sobrevivência da espécie e fundamental para a “ventura humana sobre a terra” Através da morte a vida se alimenta e se renova. “Desta maneira a morte não seria a negação da vida e sim um artifício da natureza para tornar possível a manutenção da vida”. boa saúde
Não nos preparamos para a chegada de alguém? É claro que nesse caso a chegada tem hora marcada. Devemos nos preparar para a partida que não tem hora marcada. Temos hora para nascer, mas não temos para morrer e uma única certeza de vida, a morte.
Estarmos preparados para esse momento inevitável de que um dia, cedo ou tarde, todos nós teremos que partir, não é de antecipar um sofrimento e tristeza, e sim que temos um ciclo de vida que faz parte da nossa natureza e de todos os demais seres que por aqui passam.
Os covardes morrem várias vezes antes da sua morte, mas o homem corajoso experimenta a morte apenas uma vez. Willian Shakespeare
No primeiro instante que nascemos para a vida, já vivemos para a morte. Ranulfo
Para que preocuparmo-nos com a morte? A vida tem tantos problemas que temos que resolver primeiro. Confúcio

Ninguém morre, as pessoas despertam do sonho da vida. Raul Seixas